Archive for maio, 2017

  1. A beleza de ser único

    Canção Estrelada, o xamã que tinha dom de perpetuar a filosofia do seu povo através da palavra, cantada ou não, rufava o seu tambor de duas faces em melodia sentida enquanto o dia amanhecia. A música era uma oração de comunhão pela alegria de nos sentirmos parte essencial do universo e, em resposta, todo esse […]

  2. Os seres-pássaro

    Encontrei com o Velho, como carinhosamente chamávamos o monge mais antigo da Ordem, sentado na agradável varanda do mosteiro com o olhar perdido nas maravilhosas montanhas dos arredores. Ofereci uma xícara de café e ele aceitou com um sorriso. Quando coloquei a caneca na pequena mesa ao seu lado fui convidado para sentar. Ele quis […]

  3. Aqui e agora

    Loureiro, o sapateiro amante dos livros e dos vinhos, encheu as nossas canecas com café fresco para iniciarmos uma conversa vadia quando fomos surpreendidos por Zinedine, um simpático artista plástico local, que se dedicava a esculpir peças em bronze. Embora tivesse talento e sensibilidade, a maior parte das suas obras estavam inacabadas. Ora porque enquanto […]