Archive for setembro, 2017

  1. A luz do mundo e um bolo de laranja

    O dia amanhecia. Eu estava na pacata estação da pequena e charmosa cidade, situada no sopé da montanha onde fica o mosteiro, à espera do trem que me levaria com o Velho, como carinhosamente chamávamos o monge mais antigo da Ordem, até uma movimentada metrópole, sede de uma prestigiosa universidade. Ele era muito requisitado para […]

  2. O melhor mágico do mundo

    Eram dias modorrentos. Eu andava desanimado naquele período em que estava no mosteiro para estudos. Não conseguia me concentrar nas leituras nem nas meditações. As palestras e debates pareciam de uma chatice sem fim. As atividades físicas, como a ioga ou caminhadas pelas montanhas também não me despertavam interesse. Aos que me perguntavam sobre a […]

  3. A realeza do mundo

    O trem tinha me deixado cedo na estação da pequena e charmosa cidade que fica no sopé da montanha que acolhe o mosteiro. Como a minha carona até a sede da Ordem era para o final da tarde, decidi arriscar a encontrar aberta a oficina de Loureiro, o sapateiro amante dos livros e dos vinhos, […]

  4. O sagrado

    Canção Estrelada, o xamã que tinha o dom de difundir a sabedoria do seu povo através da palavra, cantada ou não, baforava o seu indefectível cachimbo de fornilho de pedra vermelha enquanto, da varanda da sua casa, em silêncio, observávamos as cores com que o sol poente pintava as montanhas e o céu do Arizona. […]

  5. Os desertos do ser

    Quando entrei no refeitório do mosteiro em busca de uma caneca cheia de café, percebi que o Velho, como carinhosamente chamávamos o monge mais antigo da Ordem, conversava com Valentina, uma jovem e bela monja da nossa irmandade. Ela é uma das poetisas mais talentosas da sua geração e, nas horas vagas, trabalha como engenheira […]