Archive for dezembro, 2020

  1. O tombo (A arte de amarrar os sapatos)

    Adoro conversar sobre muitas coisas. Sempre achei política um assunto desagradável. Respeito aqueles que gostam. Assim como Platão escreveu que as pessoas que não gostam de política seriam governadas por aquelas que gostam, encontro em Epiteto o ensinamento de que nada fora de mim pode determinar a alegria de ser quem sou. Vivemos no mundo […]

  2. Adiamento e arrependimento

    Adoro as livrarias, são como santuários dedicados ao conhecimento. Ainda mais, quando ao fundo do estabelecimento existe uma cafeteria repleta de sossego e poltronas confortáveis. Café e livros se completam. Embora não negue a praticidade e a versatilidade dos livros digitais, atributos valiosos para a propagação do saber, tenho uma relação diferenciada e afetuosa com […]

  3. A rotina, o tempo, o medo e a arte

    A minha vida estava uma bagunça. O tempo nunca era suficiente para realizar tudo aquilo que eu deveria ou gostaria. Os pensamentos estavam confusos e o olhar se tornara nebuloso. Como eu negava, a dificuldade para decifrar o problema aumentava. No simplismo dos raciocínios superficiais, acreditamos que pessoas lotadas de obrigações são mais importantes que […]

  4. Todas as letras não formam uma palavra

    Uma pequena cidade em Minas Gerais. Um circo mambembe. A lona amarela e azul me remetia à infância, quando assisti muitos espetáculos circenses levado pelos meus avós. Fascinado pela magia do circo, vivi momentos de puro encantamento. Impossível não sorrir com as doces lembranças que alimentaram o meu imaginário infantil. O circo havia ocupado um […]